Atividades


Voltar à Listagem

Agrupamento de escolas de Real


07 Maio 2015
Visita de estudo à “Igreja de São Francisco”, Braga
No passado dia 11 de fevereiro, do ano letivo de 2014-2015, os alunos do 9ºA, do curso vocacional “Vocação +”, realizaram uma visita de estudo à “Igreja de São Francisco”, para obterem mais informações sobre este edifício, que faz parte do Património material e local, e para ficarem a conhecê-lo melhor.
Nesta visita foram acompanhados pela professora da área vocacional de Artes e Ofícios, Augusta Lima, e pelos respetivos monitores das entidades acolhedoras da Prática Simulada, nomeadamente o Sr. Arlindo Silva e o professor Rui Silva.
A Igreja de São Francisco situa-se na freguesia de Real (recentemente denominada união das freguesias de Real, Dume e Semelhe), na cidade de Braga, pertencente ao concelho e distrito de Braga, tendo como morada o largo de São Francisco. Este edifício pertence ao “estilo barroco inicial maneirista-joanino”, visível na sua fachada. A data de início de construção desta igreja foi a 18 de junho de 1728, na primeira metade do séc. XVIII, e teve como patrono D. Rodrigo de Moura Teles, arcebispo de Braga (1704-1728).
A função atual da Igreja de São Francisco é religiosa e cultural. Religiosa, porque é igreja paroquial, onde se realizam casamentos, batizados, comunhões, funerais e missas. Cultural, porque consta dos roteiros das visitas de “Braga visigótica e barroca”. Podem-se referir algumas curiosidades sobre este edifício, como por exemplo o nome dado à igreja “São Francisco” que se deve aos religiosos capuchos “frades franciscanos” que habitaram o convento. A Igreja de São Francisco é contígua à capela de São Frutuoso, declarada como “Monumento Nacional”, por decreto Nº 33587, de 27/03/1944 (há 71 anos!). A Torre dos dois sinos, de tamanhos diferentes, que se encontra do lado esquerdo da fachada da igreja, outrora, encontrava-se situada à frente da capela de São Frutuoso, tapando-a. Por este motivo foi movida para o sítio atual.
A Igreja de São Francisco ainda mantém vivas as festas religiosas, como é o caso da procissão do “Senhor dos Passos”, no quarto domingo antes da Páscoa, que traz muitos visitantes à freguesia de Real, e da procissão do santo padroeiro da freguesia, São Jerónimo, no dia 30 de setembro (se as condições atmosféricas o permitirem). Este edifício que se encontra num bom estado de conservação, naturalmente vai precisando de restauros, para a sua boa manutenção, tendo tido a colaboração de artistas de arte sacra: entalhamento, douramento e pintura. Alguns desses artistas são naturais da região e, nalguns casos, oferecem o seu trabalho à igreja.
No fim desta visita de estudo, à Igreja de São Francisco todos os participantes consideraram que, não só foi atingido o objetivo de reconhecimento do Património material, local, assim como o da articulação com as aprendizagens da Prática Simulada.
No blogue “…, porque tu cresces em Arte!” em http://artes-real.blogspot.pt/2015/04/voc-visita-de-estudo-igreja-de-sao.html esta visita de estudo está relatada com pormenor e ilustrada com várias imagens.
Alunos do 9º A, do curso vocacional “Vocação +”
Professora de Artes e Ofícios, Augusta Lima