Projetos > Simplesmátic@






Diagnóstico

A direção da escola, a equipa da BE e os subcoordenadores de matemática elaboraram este projeto com base nos seguintes dados:

    a) Os alunos do segundo e terceiro ciclo do ensino básico têm tido resultados pouco positivos na disciplina de matemática quer ao nível da avaliação interna quer ao nível da avaliação externa.
    b) Após uma análise cuidada dos resultados dos alunos nos exames e nas fichas de avaliação internas, verificou-se que aqueles apresentam inúmeras dificuldades ao nível do cálculo mental.
    c) Os curricula da disciplina de matemática assim como os exames nacionais contemplam exercícios de cálculo mental sem a ajuda da máquina de calcular.
    d) Os alunos demonstram alguma resistência em trabalhar o cálculo da forma tradicional, mudando a sua postura e atitude se o mesmo for trabalhado com recurso às novas tecnologias

Face a este diagnóstico, a BE solicitou a colaboração da equipa de investigadores do Hypatiamat (www.hypatiamat.com), integrada no GUIA (Grupo Universitário de Investigação em Autorregulação) da Escola de Psicologia da Universidade do Minho e juntamente com a direção da escola e o grupo de matemática definiu um conjunto de estratégias capazes de contribuir para a supressão das dificuldades dos alunos. Estas estratégias passam em larga medida pelo recurso às novas tecnologias, tornando a matemática, em geral, mais "simpática" e o cálculo mental, em particular, mais simples.

É, pois, um projeto que visa:
    a) Contribuir para o aumento do sucesso dos alunos na disciplina de matemática.
    b) Auxiliar os alunos na aquisição de estratégias de cálculo mental.
    c) Melhorar o nível da literacia matemática através do recurso às novas tecnologias (tablet)


Descrição do projeto
Para a concretização do projeto, privilegia-se, em primeiro lugar, o trabalho colaborativo a fim de se concertarem e cimentarem as estratégias. Assim, há das partes envolvidas o compromisso com as medidas a adotar.
Em reunião realizada para o efeito, a direção da escola compromete-se a assegurar no horário dos alunos do 5º e 7º ano de escolaridade e dos professores de matemática da escola uma hora semanal (Oferta Complementar) para se trabalhar especificamente o cálculo mental com o equipamento a adquirir. A equipa da BE compromete-se a assegurar a coordenação do projeto e a avaliação do mesmo. Os docentes de matemática dos 5º e 7º ano comprometem-se a trabalhar especificamente os conteúdos definidos nas horas estipuladas e a assegurar a realização de outras atividades inerentes ao projeto. A equipa do Hypatiamat compromete-se, por seu lado, a colaborar e a disponibilizar na plataforma online conteúdos específicos a serem trabalhados em android.
Globalmente, o projeto visa contribuir para o sucesso dos alunos na disciplina de matemática, através da melhoria do nível da literacia matemática com recuros às novas tecnologias. Para tal serão implementadas algumas medidas, como a aquisição de fundo documental diversificado da área da matemática, a criação de um “blogue do cálculo” que servirá de suporte ao trabalho dos alunos, a criação da hora do cálculo na BE, a criação/recriação de recursos para android a serem trabalhados em tablets na hora semanal de Oferta Complementar (OC), o trabalho específico desses recursos em contexto de sala de aula (OC) privilegiando-se o trabalho entre pares sob a orientação do professor de matemática, a criação de um concurso de cálculo mental ao nível da escola, a medição e regulação dos resultados dos alunos envolvidos no projeto ao nível do cálculo mental.


Destinatários
Alunos do 5º e 7º ano


Metodologia de trabalho
Preparação e planificação
Reunião entre a diretora, o coordenador da BE, os subcoordenadores do grupo de matemática e um representante da equipa do Hypatiamat da Universidade do Minho, com vista à definição das atividades a desenvolver, dos recursos a utilizar, da metodologia a adotar, do orçamento necessário e da monitorização a empregar.
Elaboração de um pré-teste pelos docentes de matemática, em conjunto com a equipa do Hypatiamat, a fim de se diagnosticarem as dificuldades específicas dos alunos ao nível do cálculo mental.

Execução
No início da implementação do projeto, será elaborada uma listagem de livros e de recursos em linha de apoio ao desenvolvimento de estratégias de cálculo que se considerem fundamentais para apoio ao trabalho dos docentes e dos alunos.
Será criado um “blogue do cálculo” que servirá de suporte à pesquisa e ao trabalho dos alunos e onde serão armazenadas informações e materiais elaborados e conterá demais recursos considerados pertinentes na temática central do projeto. Neste espaço os alunos encontrarão ainda algumas sugestões e técnicas (guiões de cálculo) para aprimorar as suas técnicas de cálculo mental, como por exemplo o recurso a jogos, a mnemónicas e outras ajudas que os incentivem a melhorar o seu desempenho no cálculo mental.
No blogue serão publicados trabalhos de pesquisa realizados pelos alunos no âmbito do cálculo mental.
Será assegurada na BE a hora do cálculo. São 90’ semanais em que o equipamento informático e os tablets adquiridos serão destinados ao treino do cálculo mental. Estes 90’ serão assegurados semanalmente em horário flexível de forma a abranger um maior número de alunos. Os equipamentos informáticos serão disponibilizados para esse efeito e os alunos poderão aceder livremente.
Serão criados e/ou adaptados recursos para o sistema operativo android a serem trabalhados em tablets na hora semanal de Oferta Complementar e na hora do cálculo. Na sala de aula, haverá um trabalho específico desses recursos, privilegiando-se o trabalho entre pares sob a orientação do professor de matemática. Na BE, haverá um acompanhamento dos docentes da equipa da BE.
Será implementado um concurso de cálculo mental ao nível da escola dirigido a todos os anos de escolaridade.

Monitorização
Reunião trimestral entre os responsáveis a fim de se verificarem os aspetos positivos do projeto e redefinirem, se necessário, novos recursos e estratégias.
Relatório intermédio com os resultados e evolução dos alunos.
Relatório de avaliação final sobre o projeto.


Parcerias
A parceria assegurada para a elaboração, concretização e avaliação do projeto é a equipa do Hypatiamat da Universidade do Minho (Professor Doutor Pedro Rosário Coordenador do GUIA - Grupo Universitário de Investigação em Autorregulação) da Escola de Psicologia da Universidade do Minho) que tem desenvolvido um projeto que pretende mapear as condições de (in)sucesso na disciplina de Matemática e contribuir para a promoção do sucesso escolar dos alunos do Ensino Básico.
A equipa do Hypatiamat será responsável por garantir, através da plataforma que detém online, recursos para o sistema operativo android para que os alunos os possam trabalhar com os docentes de matemática em contexto de sala de aula e na hora do cálculo da BE.
Será ainda responsável, em colaboração com os docentes de matemática, pela elaboração de guiões de cálculo e pela criação de recursos para a monitorização do desempenho dos alunos.