Projetos > Projeto de Educação e Promoção de Saúde


Tendo em vista o desenvolvimento de atividades de promoção da educação para a saúde em meio escolar, os ministérios da educação e da saúde, assinaram no dia 07 de Fevereiro de 2006, um protocolo para a dinamização, no sistema educativo, dos princípios e práticas da promoção da saúde e, no sistema de saúde, a execução do Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE).

A Saúde Escolar é o referencial do sistema de saúde para o processo de promoção e educação para a saúde na escola. Promove o desenvolvimento de competências na comunidade educativa que lhe permita melhorar o seu nível de bem-estar físico, mental e social e contribuir para a sua qualidade de vida.

A investigação vem demonstrar que a maior parte dos problemas de saúde e dos comportamentos de risco, associados ao ambiente e aos estilos de vida, podem ser prevenidos ou significativamente reduzidos através de um programa de saúde escolar efetivo.

O PNSE destina-se a toda a comunidade educativa desde os jardim-de-infâncias ao ensino secundário e das instituições com intervenção em meio escolar.

É finalidade do PNSE promover e proteger a saúde e prevenir a doença na comunidade educativa; apoiar a inclusão escolar de crianças com necessidade de saúde especiais; promover um ambiente escolar seguro e saudável; contribuir para a promoção de estilos de vida saudáveis e contribuir para o desenvolvimento da promoção da saúde em meio escolar.

O PEPS é constituído por uma equipa transdisciplinar (professores dos vários níveis de ensino, profissionais de saúde da Unidade de Cuidados na Comunidade Braga Saudável, psicóloga escolar e representantes das várias associações de pais)e tem um plano de ação que visa os seguintes projetos:

• “Comer para Ser” - Promoção de uma alimentação saudável, é a alimentação ou nutrição de comer bem e de forma equilibrada levando à otimização do desenvolvimento físico e intelectual da criança.

• “ Prevenir para Ser” – Promoção da segurança e prevenção de acidentes. Intervir a nível de saúde escolar na prevenção dos acidentes, nomeadamente os domésticos, de lazer e de aviação implica dotar a comunidade educativa não só a nível da prevenção primária dos acidentes mas também a nível dos primeiros socorros.

• “Ser na inclusão” As escolas para Todos, inspiradas nos princípios da inclusão, reconhecem a importância de responder ás necessidades individuais de educação e de saúde.

• “ Viver a sexualidade” A Educação da Sexualidade deve preparar cada cidadão para se compreender e poder viver bem como ser sexuado em todas as suas dimensões – biológica, psicológica, social, histórica, cultural, ética, moral, legal, religiosa eespiritual. A expressão saudável desta vivência implica aprender a ser mas sobretudo a viver em comum.

• “Escolhas de In(dependências)”No contexto da sociedade atual em que cada cidadão é encarado como um consumidor e em que as mensagens de todos os dias estão carregadas de apelos ao consumo e de promessas ilícitas para os consumidores, torna-se crucial educar as crianças, adolescentes e jovens para escolhas que os protejam dos ciclos de dependência.

• “Sorriso Saudável”A Saúde Oral é fundamental para uma boca saudável e condição essencial para que as pessoas possam comer, falar e socializar sem dor, desconforto ou embaraço.